sábado, 26 de maio de 2012

Orquídeas e Espiritualidades “Um belo caminho para alcançar a paz”



Orquídeas e Espiritualidades “Um belo caminho para alcançar a paz”

Nossa outra responsabilidade é desfazer a grave degradação ambiental, que é resultado do comportamento humano incorreto(...). As cidades grandes certamente, não são nosso ambiente natural. Apesar de todas as comodidades do mundo moderno, no fundo nós seres humanos, guardamos um sentimento de intimidade para com as plantas: Dalai Lama
Em 2007, o Dalai Lama foi presenteado com uma exposição de orquídeas particular feita pelo Sr.Ivan Komoda. Nesse evento, realizado em março no Havaí, o líder especial abençoou o Centro de Darma de Paia, de onde ganhou diversas Miltonias e Masdevallias regionais. Grande apreciador de orquídeas, o monge possui, nas proximidades do monastério e de sua residência, no Vale Kangra, em Dharamsala, diversas nativas da região.
Ao conclamar o ser humano a ser grato à sua origem, o Dalai Lama afirma: :”‘a melhor religião é aquela que faz o melhor, mais compassivo, mais sensível, mas desapegado, mais amoroso e mais responsável”
Em sua biografia oficial ele relata o quanto gosta de cultivar suas plantas.
Conheça melhor a história das duas espécies

MASDEVALLIA

 A primeira planta  descrita descrita foi a Masdevallia, em 1974. O nome é em homenagem ao botânico José Masdeval da corte de Carlos III, da Espanha. A maior parte do ambiente natural se concentra na Colômbia, no Equador, no Perú e na região da Cordilheira dos Andes . No Brasil pode ser encontrada na mata atlântica e na Amazônias, em grandes altitudes. Atualmente conhecem-se cerca de 500 híbridos.

 As Masdevallias são microorquídeas, apesar do seu porte maior que o concencional para as diminutas plantas. O que caracteriza tal aspecto é a estrutura floral sinsépala(sépulas fundidas), labelo muito pouco expressivo e ausência de pseudobulbos. Geralmente de aspecto . Geralmente de aspecto chamativo, suas cores atraentes caracterizam uma eficiente forma de atrair os polinizadores. A flor tem formato triangular, e a  coluna é espessa com um par

de polineas

 MILTONIA


O gênero Miltonia recebeu esse nome em homenagem ao Visconde Milton, importante cultivador de orquídeas do século 19, na Inglaterra. A maior concentração da planta em habitats se localiza em algumas regiões da Colômbia, da Venezuela, do Pamaná, de Porto Rico, do Brasil, do Paraguai e da Argentina.
 No Brasil situa-se em grandes altitudes (800m a 1000m), principalmente na região sudeste(Espírito Santo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo, mais especificamente na Mata Atlântica e na Serra do Mar).  No Nordeste abrange o Estado de Alagoas, Bahia e Pernambuco. Na região Sul,  pode ser visto no Paraná, em Santa Catarina e no Rio grande do Sul.
 Geralmente o gênero é confundido ou mesmo classificado por alguns botânicos, como algum tipo de Odontoglossum e Oncidium. Aliás muitos dos seus híbridos foram obtidos do cruzamento de alguns deles

De forma geral as Miltonias possuem pseudobulbos comprimidos e grande espaço entre os rizomas. As inflorência vêm da base do pseudobulbo e, em geral, suas flores são grandes e vistosas, com cada espécie tendo sua época específica de floração.


Revista O Mundo das Orquídeas Ano 11 – Nº 53
Por Andréa Furtado
Pesquisa: José Roberto
Fotos: Elisabete Delfini


8 comentários:

  1. lovely miltonias.....excellent photography =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita seus catasetuns são demais de lindos. abraços

      Excluir
  2. Respostas
    1. Obrigado Toninha à você também
      abraços

      Excluir
  3. oi Bete, obrigada pela visita!!! ja conheço o seu blog e faço parte dele ha tempos...
    abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei feliz em saber.
      abrços e um lindo domingo

      Excluir
  4. Oi Bete
    Parabéns pelo seu blog, é belíssimo! Já estou seguindo. Beijos e uma ótima semana

    ResponderExcluir
  5. Obrigado Priscila
    Volte sempre.
    abraços e uma linda noite

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...