domingo, 4 de novembro de 2012

"Beleza Asiática"


Beleza Asiática (Cymbidium e Dendrobium)
  
´´E necessário conhecer os hábitos endêmicos de uma orquídea para definir quais os melhores substratos em recipientes para cultivo. Aqui serão abordados as condições e os elementos necessários para o cultivo do Cymbidium e do Dendrobium, para indispensáveis para qualquer coleção, e de fácil cultivo. Ambas espécie são originárias da Ásia, mas se aclimaram bem no Brasil.

A Cymbidium, que é muito popular como uma flor de corte, apresenta grande durabilidade e, por isso, é um presente que sempre agrada aos amantes de orquídeas. Outra característica que justifica sua comercialização frequente é  a permanência em um mesmo recipiente por três a quatro anos, o que facilita a sua manutenção.

Vale lembrar que há diferentes tipos e tamanhos desta planta: miniaturas, híbridos, com flores pendentes e de cores diversas. Mas seja qual for, o Cymbidium pode ser cultivado com um tipo de substrato semelhante ao das orquídeas terrestre, ou seja, que permite boa drenagem e é composto por matérias orgânicas em decomposição. Também são indicados casca de pinus., fibras, areia, farinha de osso e substrato com nitrogênio. Deve-se estar atento, porém, ao aparecimento de bactérias, que devem ser combatidos.


CYMBIDIUM: Planta decorativa

O Cymbidium pode ser encontrado, originalmente em países como a Índia, Austrália, China, Japão e outras regiões do Sudeste da Ásia, onde é utilizado com bastante frequência na decoração de templos e em esculturas de rochas. Muitas espécies são terrestre e vegeta em solo bastante drenado, com grande quantidade de húmus: outras vivem em fendas das rochas ou em pedaços de árvores em que há acúmulo de matéria orgânica, como folhas mortas, mistura de húmus e insetos.




Poucas espécie do Cymbidium são epífitas, mas, mesmo para estas, o substrato mais indicado é aquele formado por casca de pinus e esfagno. Em países como Coréia, China e Japão, é comum plantá-lo em vasos cerâmicos com boa drenagem.
No caso os híbridos não há muita exigência em relação ao substrato. Eles se acomodam bem em recipientes plásticos com ótima drenagem e materiais como o pinus, carvão, fibra de coco e bolinhas de isopor.





DENDROBIUM: Objeto de estudo

Visto com frequência em jardins e interiores, o Dendrobium é bastante disseminado pela sua beleza e pelo fácil cultivo. Para definir quais são os melhores substratos para esta espécie foi realizada uma série de estudo pelo Laboratório de Cultura de Tecidos Vegetais e Orquidário do Departamento da Universidade Estadual de Londrina (UEL-Paraná). De acordo com os pesquisadores, as plântulas de Dendrobium nobile cultivados in vitro têm condições  próprias de adaptação, as quais estariam relacionadas ao meio ambiente que estão inseridas e também ao tipo de substrato mais adequado.





 Estes experimentos se basearam em orquídeas endêmicas de países como Birmânia. Índia, Tailândia e Indochina.Nestes locais, o Dendrobium nobile ahita copas de a árvores tanto nas planícies quanto nas finas montanhas do Himaláia, aproximadamente 1.400 metros de altura. Com a otimização do processo de semeadura, os pesquisadores verificaram que milhares de exemplares podem ser produzidos com a cultura in vitro. A questão mais delicada, para esse tipo de cultivo, é a adaptação das plântulas ao meio ambiente, o que requer muita atenção e estudos minuciosos – um dos momentos críticos á a transição, pois quando estão protegidos no frasco, as plantas não correm risco de ser atacadas por fungos e bactérias.




UMIDADE

Uma das condições necessárias para o desenvolvimento adequado do Dendrobium é a umidade. Em seu habitat natural, a orquídea está em contato constante com as precipitações, o orvalho e a umidade relativa do ar. “Quando o substrato se encontra em condições ideais de textura e drenagem, a água é absorvida por uma estrutura esponjosa, que recobre as raízes, denominada velame – formada por camadas sobreposta de células mortas. Essas plantas sobrevivem à estiagem prolongada, mas podem morrer se não houver drenagem apropriadas” (Bomba 1975, Barchelor 1981, Demattê e Demattê 1996).

Portanto, este é um quesito que não pode ser deixado de lado quando o assunto é o cultivo dessa espécie. Contudo, não é preciso exagerar na água, como aponta um outro estudo sobre orquídeas. “O substrato é a base de uma boa cultura de orquídeas: é o suporte para as plantas, devendo apresentar qualidades básicas indispensáveis, como consistência para suporte, boa aeração das raízes e capacidade de retenção de água sem encharcar” (Silva e Silva 1997).

No desenvolvimento de seus estudos os pesquisadores do Paraná avaliaram e aceitaram o uso de uma série de elementos comuns em orquidários do Brasil, como esfagno, carvão vegetal, piaçava, coxim (casca de coco industrializada), além da drenagem de recipientes com brita, argila expandida e cacos cerâmicos. Alguns autores ainda tiveram êxito com o uso de blocos de casca de coco pura ou em mistura de carvão vegetal e casca de  Eucaluptus grandis, em diferentes proporções.

As plântulas de Dendrobium nobile foram adaptadas a um tipo de substrato comporto de casca de arroz carbonizada, vermiculita, plantmax(composto de vermiculita expandida, perlita, casca de árvores e turfa), carvão vegetal e isopor moído. Nesse processo, a vermiculita e o plantmax foram mantidos imersos na água antes do plantio das mudas, que foram mantidas em estufas a 50% de sombreamento e condicionadas em vasos cerâmicos. Para preservar a umidade, os substratos foram irrigados três vezes por semana com aplicação de adubos NPK 10-30-10 na proporção de 2g/1. O estudo constatou, ainda, que esses dois componentes de substratos, associados ao carvão vegetal e isopor moído, podem ser excelentes alternativas para o tradicional xaxim, que se encontra em vias de extinção. Verificou-se também que no Brasil nobile se desenvolve bem entre 15 a 25 ºC, regas regulares na primavera e verão e mais espaçadas no outono e inverno.

SUBSTRATO DE COCO

Outra pesquisa desenvolvida pelos pesquisadores paranaenses foi realizada com substrato de coco:  em pó, desfibrado, em cubos e em recipientes plásticos com drenagem de argila expandida. Nesse experimento, a cada 30 dias, foi realizada uma adubação foliar de NKP 10-10-10 1,/1; e , a cada 90 dias, uma adubação orgânica utilizando farinha de osso e torta de mamona 1g/vaso na proporção de 1:1(Silva 1986).

Nessa caso, o Dendrobium nobile foi submetido à temperatura de 25,3ºC e a umidade relativa de 54,46%. O pH da água foi de 6,5. Como o substituto do xaxim, concluiu-se, nessa pesquisa, que o coxim puro é o material mais adequado. Outras conclusões dos pesquisadores foram o melhor desenvolvimento coco em pó ou em mistura, já que o em cubos apresentou a menor retenção de água.

“Os trabalhos comentados sobre Dendrobium nobile foram desenvolvidos pelo Laboratório de Cultura de Tecidos Vegetais e  Orquidário do Departamento de Fitotecnia da Universidade Estadual de Londrina – Paraná(Moraes Cavalcante e Faria).

“ Um bom substrato deve ter as seguintes características : economia hídrica aeração, permeabilidade, poder de tamporamento para valor de pH e capacidade de retenção de nutrientes. Além disso, deve ser um meio com alta estabilidade de estrutura, a fim de se evitar compactação, alto teor de fibras, resistência à decomposição e estar livre de agentes causadores de doenças, pragas e propágulos de ervas daninhas.” – Kampf-2000.

Por José Roberto Ciolini e Sinome Tint
Fotos: From Wikipedia, the free encyclopedia
Fotos : Planta sonya
Fotos : Elisabete Delfini
Revista O Mundo das Orquídeas – Ano 11 – Nº 48

7 comentários:

  1. Sao lindas mesmo. Bete , to precisando de um esclarecimento,minhas orquideas estão ficando com as folhas feias, pontas queimadas e sinto que desidratadas, creio eu que seja pelo forte calor. Tenho borifado agua nelas com mais frequencia .Elas pegam sol ate as 10 horas mais ou menos e ficam em uma varanda. Algumas penduradas num palete na madeira e outras sobre uma estante. estou ficando preocupada. Pode me ajudar? Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Angela
      Me desculpa por não ter respondido antes,
      Realmente neste período o sol das 10 é muito forte e mesmo estando muito quente, na minha opinião deve esperar o substrato secar, primavera é a estação que mais cuidados devemos ter, verifique se estão secando o substrato muito rápido, secou molhou, se antes regava duas vezes por semana, talvez precise aumentar as regas.
      a adubação também se faz importante.
      abraços e mais uma vez me desculpa

      Excluir
    2. Obrigada pela ajuda,vou cuidar mais delas. bjos

      Excluir
  2. Todas são encontadoras!
    Passando para dar um oi.
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Ola Bete, tudo bem? linda essa especie, realmente muito belas. A cor da especie do meio, em tom de rosa e amarelo é divino. adoro essa cor..bjos

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...