sexta-feira, 16 de maio de 2014

Acianthera pectinata


Pleurothallis pectinata


Pleurothallis pectinata




Acianthera  pectinata
Sinônimos: Pleurothallis pectinata
Origem:  Serra do Mar – Principalmente Espirito Santo
Dimensão da Flor: 1 cm
Época da Floração: Primavera?
Foto e cultivo:  Elisabete Delfini
Descrição: Espécie epífita que vegeta na Serra do Mar, principalmente no Espírito Santo, em montanhas úmidas e sombrias. Planta exótica, com folhas côncavas e coriáceas, pendentes e arredondadas, de 5 a 10 cm de diâmetro, que se apresentam sobre hastes finas e achatadas, que variam de 10 a 50 cm de comprimento. Escapos florais de 5 cm de comprimento e que surgem e se acomodam dentro das folhas. Essas florações repetem-se por diversas vezes na mesma folha. Apresentam-se simetricamente e lateralmente. Flor de 1 cm de diâmetro, com pétalas e sépalas estreitas e pontiagudas, de cor rosa, densamente pontilhadas de púrpura. Floresce na primavera.
Pesquisa :– Wikipédia; a enciclopédia livre – Orchidstudium – Revista O Mundo das Orquídeas – Ano 3 – Nº 12

terça-feira, 13 de maio de 2014

Acianthera luteola

Melhorou a quantidade de flores
Pleurothallis luteola,Specklinia luteola,Pleurothallis fragilis,Humboldtia fragilis,Pleurothallis caespitosa,Pleurothallis subcordifolia

Pleurothallis luteola,Specklinia luteola,Pleurothallis fragilis,Humboldtia fragilis,Pleurothallis caespitosa,Pleurothallis subcordifolia

Pleurothallis luteola,Specklinia luteola,Pleurothallis fragilis,Humboldtia fragilis,Pleurothallis caespitosa,Pleurothallis subcordifolia


Acianthera luteola
Sinônimos: Pleurothallis luteola,Specklinia luteola,Pleurothallis fragilis,Humboldtia fragilis,Pleurothallis caespitosa,Pleurothallis subcordifolia
Origem:  Brasil
Dimensão da Flor: 1 cm
Época da Floração: Primavera
Foto e cultivo:  Elisabete Delfini
Descrição: Epífita de pequeno porte e muito florida, de crescimento meio rastejante. Rizoma fino, cilíndrico e ramificado, do qual a 5 ou 10 cm surge uma haste coriácea e cilíndrica portando uma folha verde-clara, ovalada e mio pontuda, de consistência carnosa. Hastes florais aparecem das bases das folhas que voltam a aparecer também nas folhas mais velhas. Flor amarelo-ouro. Labelo com mácula marrom no seu centro. Suas flores são bastante duráveis e floresce na primavera.

Pesquisa : Revista O Mundo das Orquideas – Wikipédia; a enciclopédia livre - Orchidstudium

domingo, 11 de maio de 2014

Acianthera exarticulata- Primeira vez florindo

Pleurothallis exarticulata

Pleurothallis exarticulata



Acianthera  exarticulata
Sinônimos: Pleurothallis exarticulata
Origem: Rio de Janeiro e Estado do Sul do Brasil
Dimensão da Flor: 1 cm
Época da Floração: Outono
Foto e cultivo:  Elisabete Delfini
Descrição: Acianthera exarticulata é uma espécie de orquídea epifita, família Orchidadea que existe no Rio de Janeiro e estados do sul do Brasil. São plantas de tamanho médio de crescimento subcespitoso com caules muito mais longos que as folhas de scção cilíndrica na base e triangularmente comprimidos na porção superior. As folhas são mais ou menos ovais com mais de uma inflorescência simultânea , as quais comportam diversas flores predominantemente amarelas com listras narrons nas sépalas e labelo púrpua.. 

Pesquisa : Revista O Mundo das Orquideas – Wikipédia; a enciclopédia livre 

sexta-feira, 9 de maio de 2014

Acianthera bidentula

Pleurothallis bidentula, Pleurothallis vinosa, Acianthera vinosa

Pleurothallis bidentula, Pleurothallis vinosa, Acianthera vinosa

Pleurothallis bidentula, Pleurothallis vinosa, Acianthera vinosa


Acianthera bidentula
Sinônimos : Pleurothallis bidentula, Pleurothallis vinosa
Origem : Brasil – Santa Catarinaao Espirito Santo mas não em São Paulo.
Dimensão da Flor: em torno de 1 cm
Época da Floração : Comigo floriu pela primeira vez no outono.
Descrição: São plantas reptantes robustas de caules curto. Suas flores são sub orbiculares e espessas. As flores vinho ou púrpura, aveludadas, com labelo largo e verrucoso, amarelo, alaranjado ou púrpura. é vagamente semelhante à  Acianthera aundersiana. Pabsta considerava a A. cryptoceras seu sinônimo no entanto sabe-se hoje que esta última é igual à Acianthera glanduligera.
Pesquisa: Wikipédia; a enciclopédia livre – Orchidstudium
Foto e cultivo : Elisabete Delfini

Denphal



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...