terça-feira, 24 de junho de 2014

Laelia anceps

Amalias anceps, , Amalia anceps, Cattleya anceps, Bletia anceps, Laelia barkeriana Bletia anceps var. barkeriana, Laelia anceps f. chilapensis .

Amalias anceps, , Amalia anceps, Cattleya anceps, Bletia anceps, Laelia barkeriana Bletia anceps var. barkeriana, Laelia anceps f. chilapensis .

Amalias anceps, , Amalia anceps, Cattleya anceps, Bletia anceps, Laelia barkeriana Bletia anceps var. barkeriana, Laelia anceps f. chilapensis .

Laelia Anceps
Foto e cultivo:  Elisabete Delfini

Sinônimos: Amalias anceps, , Amalia anceps, Cattleya anceps, Bletia anceps, Laelia barkeriana Bletia anceps var. barkeriana, Laelia anceps f. chilapensis .

Origem: O clima nas regiões do México onde a Laelia anceps vegeta, é se­melhante ao clima dos estados do Sul do Brasil, com o verão quente e chuvoso e inverno frio e seco na maior parte do tempo. Isso explica a facilidade de cultivo dessa espécie no Sul do Brasil.
No México a Laelia anceps ocorre ao Sul do país, desde a costa leste, no Golfo do México, até a costa oeste, no Pacifico.

Dimensão da Flor:  As flores da Laelia anceps variam de 6 a 12 cm de tamanho, possuindo de modo geral boa armação (pétalas e sépalas no mesmo plano).
Época da Floração: Entre o fim do outono e começo do inverno, as flores, em número de 1 a 5 em cada haste floral, começam a abrir, fornecendo um lindo espetáculo, balançando com a menor brisa. Após a floração a planta entra em período de repouso e reinicia-se o ciclo.

Descrição: As Laelias Anceps se dão bem no período outono-inverno é justamente uma espécie conhecida por sua resistência ao frio, a mais conhecida e colecionada das Laelias mexicanas. A Laelia anceps é também uma das mais fáceis de cultivar.
Possuindo clones de boa forma e. grande variedade de colo­rido, é de se estranhar que não seja mais colecionada. Imagino que a causa seja a falta de oferta de plantas de qualidade à venda. Poucas são também as ofertas de “seedlings” e meristemas no mercado nacional. Fica aqui o desafio aos produtores nacionais para que trabalhem mais com a Laelia anceps.
A Laelia anceps possui aproximadamente o seguinte regime de crescimento: após o período de descanso da floração, na primavera e verão surgem novos brotos que crescem com o calor e as chuvas dessas estações.
Assim que o tempo começa a esfriar, as hastes florais começam a crescer e são um espetáculo à parte pois algumas plantas possuem has­tes com até um metro de comprimen­to fazendo concorrência em tamanho com as Phalaenopsis. O comprimento da haste floral de­pende do clone e do estado cultural da planta, variando bastante, mas quase sempre ao redor de 60 cm.
As flores da Laelia anceps variam de 6 a 12 cm de tamanho, possuindo de modo geral boa armação (pétalas e sépalas no mesmo plano).
As sépalas variam de 1 a 2 cm de largura enquanto as pétalas podem chegar até 4 cm nos melhores clones. O labelo enco­bre a coluna e varia de 1 a 2 cm de largura.
Quanto ao colorido, temos a variedade alba, com pétalas e sépalas brancas e labelo também branco mas com uma mancha amarela penetrando o tubo. Existe uma grande variedade de flores, descritas na literatura, em que as diferenças são a quantidade, o tamanho e a cor das veias que penetram o labelo, enquan­to o resto da flor é de cor branca.
Da mesma forma, ocorre com a variedade semi-alba (pétalas e sépalas brancas e labelo colorido). Há uma grande quantidade de descrições de plantas cuja única diferença é a quantidade e posição da cor lilás no labelo. Varia de uma leve mancha lilás pequena até todo o labelo púrpura escuro. Do mesmo modo, quer nos parecer que são todas semialbas. Um bom exemplo é a conhecida Laelia anceps semi-alba “Sanderiana”.
A cor predominante da Laelia anceps é o lilás que define a variedade “tipo”, apresentando-se do lilás claro até o mais escuro. Existe também uma variedade rosada em que pétalas, sépalas e labelo são rosa suave.
Pesquisa:  http://www.plantasonya.com.br/orquideas-e-bromelias/orquidea-laelia-anceps.html

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Octomeria sp.





AJUDA - Problema no Blog
A lista de blogs que sigo aparece normalmente mas as postagem dos blogs que sigo aparece  atualização de apenas uma, gostaria de saber se alguém já passou por isso e sabe dizer o que devo fazer
Obrigada

domingo, 22 de junho de 2014

Barbosella dusenii

Barbosella gardineri, Restrepia dusenii


Barbosella gardineri, Restrepia dusenii

Barbosella gardineri, Restrepia dusenii



Barbosella gardineri, Restrepia dusenii


Barbosela Dusenii
Sinônimos: Barbosella gardineri, Restrepia dusenii
Origem:  Brasil
Dimensão da Flor: Flor de meio centímetro de diâmetro.
Época da Floração: Floresce no verão
Foto e cultivo:  Elisabete Delfini
Descrição: Pequena espécie epífita de crescimento rastejante. Folhas pequenas espatulares de meio centímetro de comprimento, de cor verde e que aparecem sobre fino e roliço rizoma. Flores sobre delgadas inflorescências unifloras. Flor de meio centímetro de diâmetro. Pétalas curtas e sépalas pontiagudas. Labelo diminuto. Vegeta em locais úmidos e sombrios.
Pesquisa : Wikipédia; a enciclopédia livre – Orchidstudium, Manual de cultivo da AOSP;Revista O Mundo das Orquídeas – Ano 4 nº 16

terça-feira, 17 de junho de 2014

Acianthera saurocephala - var.1

Pleurothallis saurocephala, Hum boldtia saurocephalaala



Pleurothallis saurocephala, Hum boldtia saurocephalaala

Acianthera saurocephala - variedade 1
Sinônimos:Pleurothallis saurocephala, Hum boldtia saurocephalaala
Origem:  Mata Atlântica do sudeste e sul do Brasil
Dimensão da Flor : 1,5 cm de diâmetro
Época da Floração: janeiro/fevereiro
Foto e cultivo:  Elisabete Delfini
Descrição: De sua base, na parte de cima aparece flores que se abrem sucessivamente. Planta com rizoma rastejante, portando pseudobulbos de 10 cm de altura, finos e roliços, e folha ampla, espetacular e áspera, com bastante consistência, de cor verde-acinzentada. Hastes florais de até 20 cm de altura, portando pequenas e curiosas flores que não se abrem, dispostas no seu caule. Flores, com pétalas pontudas, em tom marrom-escuro, quase preto. Gosta de locais sombrios
Pesquisa : Revista O Mundo das Orquideas – Wikipédia; a enciclopédia livre - Orchidstudium

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Capanemia micromera

Quekettia micromera ,Quekettia micromera var. major .




Quekettia micromera ,Quekettia micromera var. major .

Quekettia micromera ,Quekettia micromera var. major .

Capanemia Micromera
Sinônimos: Quekettia micromera ,Quekettia micromera var. major .
Origem: Venezuela, Argentina, Paraguai e Brasil
Dimensão da Flor: 0,5 mm
Época da Floração:Março/Maio
Foto e cultivo:  Elisabete Delfini
Descrição: Espécie cujas plantas quando sem flor são muito confunfidas com as plantas dos Pleurothallis e das Masdevallias. De crescimento baixo e rizoma fino e rastejante. Pseudobulbos finos, coberto de brácteas palhosas de cor marrom, encimadas por folha verde-brilhante fina e espatulada. Hastes florais unifloras, apresentando curiosa flor pontuda e arqueada.

Pesquisa : Revista O Mundo das Orquideas – Wikipédia; a enciclopédi

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...